Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

OAB/RS reúne dezenas de lideranças comunitárias para que sejam agentes de informação sobre o voto

“Para a grande marcha, é preciso dar o primeiro passo”. Com essa frase inspirada nos pensamentos do líder chinês Mao Tsé-Tung, o presidente da OAB/RS, Ricardo Breier, sintetizou um momento histórico na trajetória da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Rio Grande do Sul (OAB/RS). Exatamente no dia em que comemora 86 anos de história (11), a Ordem gaúcha abriu as portas da entidade para receber representantes de entidades comunitárias de Porto Alegre.Na manhã desta quarta-feira, Breier apresentou a campanha Voto Consciente da OAB/RS, que busca conscientizar a população gaúcha sobre a necessidade de se informar sobre os candidatos nas eleições gerais de outubro. "Temos de difundir a ideia do voto como processo de mudança do quadro político. Temos bons políticos, mas eles são abafados pelos maus políticos. Nosso objetivo é levar o máximo de informação à população", frisou. "Um voto equivocado pode ter graves consequências para a população", completou.O encontro realizado no 14ª andar da OAB/RS teve três horas de duração e contou com a presença da conselheira seccional e uma das coordenadoras da campanha Voto Consciente, Fabiana Barth, além dos os advogados Karla Meura, e Leandro Soares. "Temos de estimular a boa política. A população precisa conhecer os candidatos que vão decidir coisas importantes para todo país", lembrou Fabiana, que tem Paulo Moreira ao seu lado na coordenação da campanha. Um dos objetivos desse encontro inicial foi mobilizar mais forças e vozes para que um maior número de pessoas esteja habilitada a valorizar a escolha de seus representantes. "Precisamos dialogar com a sociedade. Precisamos de homens e mulheres unidos para realizar a transformação social", frisou Carla. "Precisamos fortalecer a coletividade", completou Leandro.Após o detalhamento de linhas gerais do projeto - todos os presentes receberam a apresentação completa –, várias lideranças comunitárias fizeram uso da palavra. Dante Menendez, do Conselho Municipal da Juventude de Porto Alegre, destacou que, recentemente, levaram 400 jovens com 16 e 17 anos, de escolas públicas, para confecção do título eleitor. “Precisamos debater junto com as jovens a transformação política”, destacou. Foi lembrado durante o encontro que, no ano 2000, foram 15.211 eleitores com menos de 18 anos que votaram na capital gaúcha. Já na eleição de 2016, na mesma faixa etária, o número de eleitores despencou para 3.657. É a confirmação estatística do desinteresse de jovens pela política.A líder comunitária Maria do Carmo, da Restinga, lamentou que disciplinas escolares como Educação Moral e Cívica e Organização Social e Política Brasileira (OSPB). “Falta educação política para a sociedade. Ao mesmo tempo, não vejo muito interesse da Justiça Eleitoral de promover o tema”, frisou. Ela avaliou que o brasileiro nem sempre vota errado. “Na verdade, somos traídos pelos políticos, que mudam de posições”, destacou.Representando moradores da Restinga, Paulo Teixeira salientou a brutal violência contra as políticas sociais no país. “Precisamos estar mais unidos. É sempre bom lembrar que o dinheiro público não é de um governo. Ele é um recurso do contribuinte. Se um político faz uma obra, é mais que obrigação. O eleitor precisa saber que ninguém dá nada para ninguém”, frisou. Ana Rangel, do Conselho Tutelar de Porto Alegre, destacou a necessidade de se ter mais ações práticas para valorizar o cidadão. “O jovem deixa a escola cada vez mais cedo. E aí acaba cooptado pelo tráfico, igrejas, partidos políticos. Estamos cansados de estatísticas. Precisamos projetos práticos”, avaliou.Para a líder comunitária Lourdes Zilli Souza, do Extremo Sul de Porto Alegre, será um conjunto de pessoas que fará a mudança. “Essa iniciativa da OAB/RS é maravilhosa, até porque a população está sem rumo”, refletiu. Ela destacou a importância de o cidadão fiscalizar o trabalho do político após as eleições. “Eu faço a minha parte, acompanhando projetos e votações na Câmara de Vereadores e na Assembleia Legislativa”, comentou. Lorecinda Ferreira Abrão, que entrou para a história da capital como a primeira mulher a comandar a Guarda Municipal, destacou maior ênfase no processo educacional dos brasileiros. Ela frisou a importância da informação como elemento transformador e libertador, mas fez um alerta sobre a realidade em persas vilas e bairros. “Alguns grupos comunitários já têm candidatos. Os líderes definem e indicam o nome para a população.A campanha Vote ConscienteA OAB/RS, com a liderança do Conselho Federal da OAB/RS, mobilizará a sociedade sobre a importância de eleger bons representantes na política. Serão ações envolvendo as 106 subseções da Ordem gaúcha. Serão realizadas várias ações para conscientizar sobre a importância do voto: vídeos informativos e educativos, reportagens sobre Fake News, Hotsite com conteúdo sobre as eleições, espaço para denúncias de caixa 2, debates e ações nas ruas. O lançamento oficial deverá ocorrer nas próximas semanas.
11/04/2018 (00:00)

Contate-nos

Rua dos Andradas  , 1560  , 16º andar
-  Centro
 -  Porto Alegre / RS
-  CEP: 90020-010
4003 84030800 880 8403
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia