Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

Pronunciamentos na tribuna nesta quinta-feira

Confira o resumo dos pronunciamentos feitos durante o período das Comunicações da sessão plenária do Parlamento gaúcho desta quinta-feira (19). A íntegra das manifestações pode ser ouvida no endereço www.al.rs.gov.br/legislativo , em áudios das sessões. Juliano Roso (PCdoB) fez referência ao Dia do Índio, comemorado nesta quinta-feira, 19 de abril. “É uma data esquecida, assim como são os índios no Brasil, que se tornaram alvo de discriminação, e preconceito”, apontou. Segundo o comunista, os ataques aos índios se acirraram no último período, e suas terras tornaram-se alvo de cobiça dos brancos. “Alguns acusam que são os próprios índios que realizam os negócios, mas não podemos esquecer que, por trás de toda a transação envolvendo terra indígena, há sempre um branco. Para resolver isso, basta tornar a prática crime inafiançável e os bens indisponíveis de quem violar as áreas indígenas. Com certeza, estas medidas reduziriam incidentes deste tipo nas terras dos índios”, preconizou. Dando prosseguimento ao seu pronunciamento na tribuna, Roso registrou a conquista da Taça dos 100 anos da Federação Gaúcha de Futebol pelo Grêmio Esportivo Brasil de Pelotas pela melhor pontuação do campeonato gaúcho deste ano. Roso defendeu a valorização dos times do interior do Estado e anunciou que dará início a uma campanha para que as empresas estatais do Rio Grande do Sul passem também a patrocinar estas agremiações. O parlamentar lembrou ainda que tramitam na Assembleia Legislativa dois projetos de lei, de sua autoria, que tratam do tema. Um deles acaba com a proibição da venda de cerveja nos estádios, e o outro prevê a transmissão dos jogos da segunda e terceira Divisão pela televisão estatal. Tarcísio Lula Zimmermann (PT) fez uma homenagem ao economista Paul Singer, falecido na última terça-feira (17) aos 86 anos. “Por conta do cenário de perseguição implacável ao ex-presidente Lula, passou despercebido aqui no Parlamento o falecimento deste economista que teve reconhecimento nacional e internacional”, frisou. O petista afirmou que Singer, que era filho de judeus e veio da Áustria para o Brasil em 1940 fugindo da perseguição nazista, esteve à frente, de 2002 até “o golpe que retirou a presidenta Dilma da Presidência da República”, da Secretaria Nacional da Economia Solidária. “Ele liderou a construção de políticas públicas para o setor, que envolve mais de 30 mil empreendimentos no País e gera renda para cerca de dois milhões de pessoas, tendo como base a solidariedade, o consumo consciente e a sustentabilidade”, apontou. Segundo o petista, Singer foi “amado, respeitado, simples e grande na defesa de um modelo de superação do consumismo desmesurado e escravizante”, concluiu. Em segunda manifestação, Zimmermann destacou a importância em reafirmar a solidariedade e o compromisso da luta pela democracia, pela liberdade do presidente Lula, que tem múltiplos significados. “Não se trata, apenas da necessidade de liberdade de um homem de bem, querido do povo. Trata-se, igualmente, da possibilidade de retomada de desenvolvimento, com oportunidades e dignidade à sociedade brasileira, e não esta atual e permanente ameaça de corte de direitos vivido pelo país desde o golpe contra a presidenta Dilma”. De outra parte, fez referência à ação da Polícia Federal, na manhã desta quinta-feira (19), em Porto Alegre, dentro de investigação de supostas fraudes que envolvem ex-gestores de fundo de investimento que faz parte do consórcio que tem a concessão da revitalização do Cais Mauá. “Estão sendo apontados indícios graves de ilegalidades, no âmbito de um projeto questionado por setores significativos da coletividade porto-alegrense. A ação da PF deixa evidente que há algo de podre no processo, que elitiza um espaço histórico da Capital, delimita a presença dos porto-alegrenses e favorece à exploração imobiliária”, frisou.
19/04/2018 (00:00)

Contate-nos

Rua dos Andradas  , 1560  , 16º andar
-  Centro
 -  Porto Alegre / RS
-  CEP: 90020-010
4003 84030800 880 8403
© 2018 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia